A Cebrace, maior produtora de vidros e espelhos da América do Sul, ampliou o prédio da sede da empresa em Jacareí para levar mais conforto e usabilidade aos seus colaboradores e também aos clientes que visitam a empresa. A obra foi concluída em 2021 e acaba de receber a Certificação LEED Silver, o selo ecológico mais conhecido no mundo para construções sustentáveis. O novo prédio, além de ser uma obra “verde”, exibe um verdadeiro showroom da fabricante: com vidros de alta eficiência como o Cool Lite SKN aplicados na fachada e na claraboia; vidros especiais da linha de interiores em revestimentos e móveis; e uma escada totalmente feita de vidro Cebrace Extra Clear.

Segundo Lucas Malfetano e Manuel Corrêa, diretores-executivos da Cebrace, “o objetivo era que o novo prédio representasse fisicamente aquilo que nós fazemos e acreditamos: trabalhamos diariamente para levar soluções com inovação, conforto, design e sustentabilidade à arquitetura brasileira. O resultado deste projeto cumpriu todas as nossas expectativas, e a certificação LEED Silver veio para consolidar nossos valores na prática”, explicam.

O novo prédio é uma obra envidraçada, confortável e eficiente. As iniciativas que levaram à conquista do selo garantem uma iluminação natural acima de 75%, a redução do consumo energético anual em mais de 20%, e a diminuição de 30% no consumo de água potável do edifício. A execução do projeto é assinada pela Atrium Construtora, empresa que atuou ao lado da BCMF Arquitetura e Engenharia no projeto arquitetônico.

Segundo o diretor comercial da Atrium, Frederico Pimenta, a obra trouxe um desafio muito enriquecedor de reunir sustentabilidade em uma obra envidraçada, mesmo em clima tropical, aliando conforto, design e tecnologia a partir de uma escolha correta de materiais. “Acreditamos ser uma obra de arte: aspectos e ferramentas aplicados durante a elaboração e construção são com certeza referências na construção civil hoje”, afirma Pimenta.

 

Vidros de alta performance

Com área total de 1.300m², toda a fachada do edifício recebeu 357 chapas de vidro baixo-emissivo Cebrace Cool Lite SKN 154 insulado, considerado um dos vidros de mais alto desempenho do mercado. Além de oferecer alta passagem de luz natural, o Cebrace Cool Lite SKN tem alta eficiência na redução do calor, resultando no casamento perfeito entre design e performance para o projeto.  O produto favorece a integração com a natureza em toda a sua extensão, elevando assim o bem-estar dos usuários.

O Cebrace Cool Lite SKN na versão insulada proporciona ainda boa performance acústica, além de barrar os raios UV em quase 100%.

Bem ao centro do edifício, há uma abertura zenital, que permite maior entrada de luz natural em todo o espaço interno, conectando quem está dentro do prédio com o entorno.

De acordo com Jonas Sales, coordenador da Engenharia de Aplicação da Cebrace, os vidros Cebrace Cool Lite SKN 154 e 154 II são produtos de proteção solar com alto desempenho. “Eles melhoram a eficiência energética, reduzindo consideravelmente o sobreaquecimento interno e a carência de ar-condicionado, baixando o custo com energia elétrica e contendo emissão de CO2, colaborando com o meio ambiente”, explica.

Jonas Sales afirma que, na área interna, para o guarda-corpo e a escada (que vai do térreo ao nível 1), foi utilizado o vidro Cebrace Extra Clear laminado. “Esse tipo de material, além de oferecer segurança, entrega um design mais sofisticado, transparência e luminosidade superior ao vidro comum incolor”, complementa.

 

Sobre a Certificação LEED

O Leadership in Energy and Environmental Design (LEED) é um sistema global de certificação, promovido pela Green Building Council (GBC), que busca mudar a forma de pensar, planejar, construir e operar edifícios e comunidades ao redor do mundo, com foco em potencializar ações sustentáveis.

A missão desse sistema é transformar a indústria da construção civil e a cultura da sociedade, de forma que se possa garantir o equilíbrio entre o desenvolvimento econômico, os impactos socioambientais e a utilização de recursos naturais. O resultado proporciona bem-estar e qualidade de vida no cenário atual, reverberando em gerações futuras.

Só no Brasil, são 748 projetos green building (edifícios verdes) certificados, cerca de 170 mil m² reconhecidos diariamente, que garantem ao nosso país o 4º lugar no ranking de 165 nações, que utilizam o selo como parâmetro.

A obra da Cebrace garantiu o selo LEED Silver pela categoria BD+C (Building Design + Construction), que se direciona a Novas Construções e Grandes Reformas, e foi analisado em 9 diferentes áreas em todo o contexto do projeto:

  • Energia e Atmosfera
  • Materiais e Recursos
  • Qualidade do Ambiente Interno
  • Inovação
  • Processo Integrado
  • Terreno Sustentável
  • Eficiência Hídrica
  • Prioridade Regional
  • Localização e Transporte

Além de todas as soluções com aplicações em vidro, a Atrium Construtora e a BCMF Arquitetura e Engenharia apostaram em várias soluções ecológicas com atenção a cada um desses quesitos. Confira:

  • Eficiência Hídrica: paisagismo com espécies nativas e exóticas, que demandam baixa irrigação, limitadores de vazão em equipamentos hidráulicos, aproveitamento de água da chuva para irrigação e uso em vasos sanitários, reduzindo em mais de 30% o consumo de água potável do edifício;
  • Energia e Atmosfera: iluminação 100% LED, sensores de presença, equipamentos de ar-condicionado e de elevadores com alta eficiência, geração de energia solar, persianas que bloqueiam a radiação solar, garantindo redução de consumo energético em mais de 20%, em comparação a construções e equipamentos convencionais, além de incentivo ao uso de carro elétrico e ponto de abastecimento, com vaga exclusiva;
  • Outras iniciativas: preocupação com a qualidade do ar durante e após a construção, destinação de resíduos de obra para a reciclagem, iluminação natural acima de 75%, conforto térmico e acústico, vagas de estacionamento exclusivas para “caronistas”, disponibilização de bicicletário, uso de materiais com conteúdo reciclado, limpeza verde, compras sustentáveis, com utilização de materiais de baixa emissão de poluentes e, além de tudo isso, um plano de educação ambiental.