Notícias

Biovidro é testado em implantes oculares e em ossículos artificiais do ouvido

O Centro de Pesquisa, Educação e Inovação em Vidros (CeRTEV), um dos Centros de Pesquisa, Inovação e Difusão (CEPIDs) da FAPESP, desenvolveu um biovidro que, ao ser depositado em implantes, reduz as infecções bacterianas e acelera o processo de osseointegração. Veja a explicação do coordenador do CeRTEV, professor Edgar Dutra Zanotto.
 

 
Fonte: Agência Fapesp