Notícias

Produção de energia solar na China deve ser triplicada até 2017

Segundo informações do governo chinês, a produção atual de energia solar do país deve triplicar até 2017. A medida é para reduzir as emissões de gases de efeito estufa da China, considerada a maior poluidora do mundo. A expectativa é de um acréscimo de 70 gigawatts à produção atual, reduzindo assim a dependência do carvão.
Além do investimento no potencial fotovoltaico, o país pretende ainda alcançar 150 gigawatts de capacidade em energia eólica, 11 gigawatts de biomassa e 330 gigawatts de energia hidrelétrica nos próximos 3 anos.
Com todo este planejamento, os chineses podem ter 13% de sua energia proveniente de fontes renováveis. A estratégia é uma medida urgente para reduzir a poluição atmosférica que afeta diariamente a população local.
De acordo com o analista de finanças energéticas da Bloomberg, Wang Xiaoting , o novo alvo em energia solar definido para 2017 será facilmente atingido se a China mantiver o ritmo de desenvolvimento atual. Somente no final do ano passado os chineses tiveram 20 gigawatts de energia solar instalada.
De toda a energia elétrica transportada por redes que abastecem as principais cidades chinesas, 10% deve ser proveniente dos ventos até 2015 e 15% até 2017.
Fonte: Redação Ciclovivo